Assinatura RSS

Arquivo da categoria: Vapor 48

PE Nova Música Entrevista – DJ Bra

Publicado em

Hoje inauguramos a seção de entrevistas do blog PE Nova Música! Nosso primeiro entrevistado atende pelo nome de DJ Bra quando convidado a tocar em eventos como o PE Nova Música Apresenta, ocorrido dia 5 deste mês, em parceria com o INTERCOM 2011 (Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação).

André Braga tem 23 anos, é formado em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Pernambuco, tem sua própria empresa de tecnologia para internet (Atela) e trabalha em projetos  como o AgendaRecife.com, com mais dois sócios. Além de ter sido convidado a participar de um dos eventos deste projeto, ontem mesmo ele marcava presença nos intervalos das bandas Faringes da Paixão e Novos Bossais, no Burburinho. Próxima sexta, dia 23, o DJ Bra estará novamente no Bar Burburinho ao lado de Faringes e Conjunto Maravilha.

Tanto a pesquisa musical quanto o aperfeiçoamento da técnica é uma atividade ininterrupta, uma evolução a cada dia.

Há quanto tempo é DJ?
Acho que desde que eu me entendo por gente eu gosto de levar música pros cantos. Desde ficar apresentando coisas pros amigos a botar música em festas. Não faz muito tempo, comecei a tocar em eventos abertos com mais frequência, então não sei quando alguém “se transforma” em DJ. Tanto a pesquisa musical quanto o aperfeiçoamento da técnica é uma atividade ininterrupta, uma evolução a cada dia.

Por que começou a atuar como DJ?
Como eu sempre fui muito interessado em música, meus amigos me convidavam para tocar, e aí dava certo. Então eu comecei a estudar sobre o assunto, procurar ferramentas, material, a ver qual era o “estado-da-arte” da coisa e fui me aprofundando. Com o tempo, passei a prestar atenção em coisas que normalmente passariam despercebidas mas que são importantes, e aí eu precebi que estava evoluindo a cada hora que dedicava à prática.

Como seleciona a listagem das músicas?
Sempre faço um setlist do zero para cada lugar que vou tocar. Seleciono um pouco mais do que vou ter de tempo, para já ter um buffer extra, mas é muito normal tocar algo que não estava previsto. Depende muito da energia do local e do público.

Quais suas influências musicais?
Complexo… uma professora que tive no conservatório, quando lhe fiz essa pergunta, me disse que por trabalhar com música, tinha de escutar tudo. E então, até o pagodão tinha influência no seu amadurecimento. Se você me perguntar em que música eu “vidrei” por muito tempo, aí eu digo que nasci escutando Chico Buarque, fui adolescente rockeiro, especialmente grunge (Nirvana, Alice in Chains, Stone Temple Pilots…) e nesse tempo comecei a ter contato com coisas como Radiohead, Bjork, Portisehad, Air, The Cure, New Order, Depeche Mode, e também muito Beatles, Pink Floyd. Daí pra frente, a “influência” se tornou um ser vivo, em vez de um ponto no passado.

Quais estilos gosta de tocar?
Gosto muito de rock, indie rock, dance-rock, “soulful-rock”, funk e new wave. E aí misturo com música brasileira. Muitos DJs que têm essa vertente do rock são puritanos quanto a isso, mas eu gosto de mesclar um pouco, muita coisa boa já foi feita no Brasil.

Como foi chamado para participar da última edição do projeto?
Eu já conhecia o pessoal da organização e eles tinham me visto tocar em outros lugares, aí acharam que combinava com a proposta do PE Nova Música, imagino. É algo que eu acho muito legal da proposta deles, por sinal. Eu estava presente quando um dos organizadores conheceu um dos DJs que tocou em outras edições do projeto, e foi em uma festa pequena onde todo mundo estava curtindo o som dele, pouquíssimas pessoas o conheciam até então. É muito importante “desenterrar” o que está sendo produzido aqui perto de nós.

Como avaliou a sua participação e a do público?
Muito positiva. Principalmente porque eu não conhecia o público, já que essa edição era para pessoas de vários lugares do país e eu não tinha ideia do que elas mesmas esperavam. Gente daqui mesmo de Recife e de outros estados vieram falar comigo com feedbacks positivos, foi bem gratificante.

PE Nova Música + INTERCOM 2011 Apresentam: Tagore

Publicado em

Capa do álbum lançado em 2010

Amanhã, dia 05 de setembro, teremos a oportunidade de conferir o trabalho da banda Tagore no PE Nova Música + INTERCOM 2011 Apresentam, no Vapor 48. Com um som bem trabalhado e autêntico, músicas que trazem mensagens e nos fazem repensar a nossa própria condição. Donos de ótima sonoridade, a banda se caracteriza pela grande habilidade dos membros Tagore Suassuna e João Cavalcanti que além da composição, assinam pela produção do seu Álbum de estréia, ALDEIA.

Eu nunca vi um homem honesto
Nem de longe, nem de perto
Nem de cima, nem de baixo
Nem no bucho, nem um feto
E agora?

Trecho de CRENÇA, presente no álbum Aldeia.

Fica o convite para que todos possam apreciar a banda, seguem alguns canais para que vocês possam conhecer mais sobre a Tagore.

facebookMyspace | pilha sonora

PE Nova Música + INTERCOM 2011 Apresentam: Banda Dessinée

Publicado em

A banda em estúdio de gravação do primeiro álbum com conteúdo autoral

A Bande Dessinée irá se apresentar no Vapor 48, na próxima segunda-feira, dia 5 de setembro, em um evento do PE Nova Música associado ao INTERCOM (Congresso brasileiro de Ciências da Comunicação), para a realização de uma das festas oficiais do evento.

Antes chamada Bande Ciné, o grupo recifense surgiu em 2007, e chegou ao nome atual recentemente, sua formação conta com Thiago Suruagy (bateria), Miguel Mendes (contra-baixo), Márcio Oliveira (trompete), Ed Staudinger (teclado),  Filipe Barros (guitarra e voz) e Tatiana Monteiro (voz). A inspiração para o som dançante com pitadas de jazz, bossa nova e tantos outros ritmos também advém do pop francês da década de 60 e 70 e sofre influência de grandes artistas como France Gall, Dalida, Brigitte Bardot e Nino Ferrer.

Enquanto Bande Ciné, eles já se apresentaram nas principais casas de show de Recife, festival Recbeat, Carnaval Multicultural do Recife e Mercado da Música, quando dividiram palco com a banda francesa Nouvelle Vague. Rio de Janeiro e São Paulo foram cidades pelas quais a banda passou para divulgar o trabalho na mídia e fazer apresentações no ano de 2009.

No momento, a Bande Dessinée está trabalhando na finalização do seu primeiro álbum com conteúdo autoral, a ser lançado dia 10 de outubro deste ano, através do site oficial. As composições são apresentadas em português, italiano e francês, criadas em parcerias de Filipe Barros com Zé Cafofinho, Juliano Holanda e Jr. Black. A masterização das faixas ficou por conta de Don Grossinger, ganhador do Grammy pelo álbum “Embryonic” do Flaming Lips.

Aproveite para ouvir o novo single da banda, “Bande à parte”!

Para saber mais sobre o trabalho deles, confira os links abaixo.

Site Oficial | Blog | Facebook | Twitter | Youtube | Soundcloud

PE Nova Música + INTERCOM 2011 Apresentam

Publicado em

E vem aí mais um evento do Projeto Pernambuco Nova Música! Dessa vez, em parceria com o Congresso brasileiro de Ciências da Comunicação – INTERCOM 2011. As atrações ficam por conta da Bande Dessinée, Tagore e DJ Bra.

Quando? 5 de setembro, às 20h.

Quanto? R$12 (para participantes do INTERCOM) e R$15 (para os demais, vendas somente na bilheteria)

Onde? No Vapor 48.

%d blogueiros gostam disto: